Arquivos do Blog

Hoje tem show em Justinópolis!

Hoje a região de Justinópolis será ocupada pelo Festival Pá na Pedra.

A banda Cidadão Comum fará o show de Lançamento do CD “Enquanto isso na Cidade Dormitório”, que trata de vários temas que envolvem a cidade, como a condição do transporte coletivo e o status de Cidade Dormitório. A banda tem origem em Ribeirão das Neves e preparou um belo show. Tim Santos, baterista da banda diz estar muito ansioso para o show. “Para nós é emblemático tocar na cidade que inspirou o cd”. A noite ainda contará com o show da banda Mezebeth, de Vespasiano.

Os shows começam às 20 horas na Praça da Matriz em Justinópolis! Não percam!

Cidadão Comum lançará EP durante o Pá na Pedra

O Cidadão Comum fará o show de lançamento da versão física do EP “Enquanto isso na Cidade-Dormitório”. O disco, gravado no ano passado foi lançado virtualmente pelo Compacto.Rec, em fevereiro. A versão física ganha uma faixa a mais, “Enquanto isso na Cidade-Dormitório”.

A banda surgiu em 2000, e desde 2005 vem trabalhando seu repertório próprio, trazendo em suas músicas uma leitura crítica da atualidade, somando ao olhar sobre a periferia uma visão contundente sobre a própria sociedade que a produz.

O Cidadão Comum tem circulado pela cena independente, tendo tocado em festivais importantes do circuito Mineiro, como Transborda/BH, Jambolada/Uberlândia e no Festival de inverno de Ouro Preto.

O disco

 “Enquanto Isso na Cidade-Dormitório” traduz claramente o papel do Cidadão Comum nos seus mais de 10 anos de existência: sacudir com a sonolência de Ribeirão das Neves/MG, sua cidade de origem. A partir da poesia rasgada e de versos diretos, o EP de sete músicas pretende continuar fazendo “barulho” para ouvidos sonolentos e também outros mais atentos, de Neves ou de qualquer lugar.

O disco foi produzido pela banda e gravado em seu estúdio próprio mantido em casa. Toda a gravação foi feita com um set simples de equipamentos e sem a preocupação de um acabamento totalmente limpo. O resultado é propositalmente alto e sujo: cheio de sobras de guitarra, microfonias e overdrives em alto tom.

Diversas influências se alternam e se misturam num som que foge às fórmulas prontas. É o funk (não o carioca, é claro!) que virou samba na dançante O Novo. É uma batida inspirada no Manguebeat que achou um vigoroso riff de rock em Automatismo. É o swing popular de O Menino é o Pai do Homem. É um rap chamado Dinheiro… são vários sons em um único CD, e é tudo rock: feito com guitarra, baixo, bateria e ponto.

Pra saber mais sobre a banda acesse: cidadaocomum.tnb.art.br

 Serviço

A apresentação do Cidadão Comum será no dia 10 de Setembro, no Parque Ecológico de Ribeirão das Neves (atrás do Epa).

%d blogueiros gostam disto: